Pro.Benfica

Sexta-feira, 11 Maio, 2012

Sixers eliminam Chicago Bulls

Filed under: NBA — pro.benfica @ 15:56

Há momentos que definem uma carreira de um desportista. Ontem, foi Omar Asik, poste dos Bulls.

A 7 segundos do fim, a sua equipa vencia os Sixers por 78 – 77. Asik sofreu falta e foi para a linha de lance livre, podendo, praticamente, sentenciar a partida, igualar a série a 3 jogos e, consequentemente, forçar um decisivo jogo 7. Bom, Asik falhou os dois lances livres, Philadelphia recuperou a posse a bola e o mesmo Asik cometeu falta sobre Andre Iguodala a dois segundos do fim, cinco depois de ter desperdiçado a sua oportunidade. Iguolada não foi de modas e marcou os dois pontos, levando a sua equipa ao triunfo na série, eliminando assim os Bulls.

Há momentos em que não se pode falhar. Asik falhou estrondosamente, por isso é caso para mudar de ares.

«A big point, a big miss». Quem disse isto? Dirk Nowitzki, quando falhou, em circunstâncias semelhantes, um lance livre, em 2008, frente a Miami, que teria ditado, quase certamente, a vitória da sua equipa nas finais da NBA desse ano. Mas a esse tudo se perdoa. Até porque demorou quatro anos, mas conquistou o seu mais que merecido anel de campeão.

Quanto a Asik, por mim voltava para a Turquia. É basquetebolista, mas não é nenhum Nowitzki.

Domingo, 29 Abril, 2012

Derrick Rose

Filed under: NBA — pro.benfica @ 2:02

Faltava pouco mais de um minuto para o jogo terminar. Os Chicago Bulls tinham uma vantagem superior a dez pontos. Ou seja, o desafio estava ganho, por isso as estrelas deveriam estar no banco a descansar para o segundo, resguardando-se, em simultâneo, de uma lesão.

Mas, na NBA, a lógica e a racionalidade são fatores que frequentemente estão arredados das decisões dos treinadores, que atuam essencialmente «by the book», escrito previamente aos jogos em que as suas equipas intervêm.

Por azar, desta vez, a estrela maior dos Bulls, Derrick Rose, numa jogada banal, saltou para se desviar de um adversário e passar a bola a um colega. Quando aterrou, colocou mal o pé / a perna esquerda e lançou-se ao chão. Quando o médico chegou junto dele e lhe perguntou o que se tinha passado, o atleta respondeu que tinha ouvido um «pop».

Em suma, é quase certo que Rose tenha contraído uma lesão grave no joelho esquerdo. Assim sendo, é o fim da sua participação na competição deste ano e dos Bulls na «run» ao título.

Sexta-feira, 17 Junho, 2011

P.S.

Filed under: Basquetebol, Dirk Nowitzki, NBA — pro.benfica @ 1:00

          Ainda relativamente ao «post» anterior… Aprecio tanto o esforço de Cuban e Nowitzki que trocaria o título do Benfica este ano pela final da NBA para os Mavs. Alguém parece ter lido o meu pensamento.

Merecidíssimo

Filed under: Basquetebol, Dirk Nowitzki, NBA — pro.benfica @ 0:56

          Os Dallas Mavericks venceram o seuprimeiro título da NBA.

          É mais do que merecido, especialmente para duas figuras: o grande alemão Dirk Nowitzki e o dono da equipa, Mark Cuban. Foram, finalmente, recompensados.

          Há um ano, LeBron James concluiu que, sozinho, não conseguia o anel de campeão e decidiu abandonar o seu «time» de sempre para se juntar a outras duas mega-estrelas. Nowitzki, que também era «free agent», decidiu permanecer e assinar um novo contrato, recebendo menos, com o único fito de oferecer o título máximo da NBA à cidade e aos adeptos que o idolatram há mais de uma dezena de anos. E conseguiu-o.

Quinta-feira, 2 Junho, 2011

Shaq já não mora junto às tabelas

Filed under: Basquetebol, NBA — pro.benfica @ 1:53

 

          Depois de Michael “Air” Jordan, é o segundo maior jogador que vejo partir. E isto diz tudo.

Quarta-feira, 30 Março, 2011

I’m sorry

Filed under: NBA — pro.benfica @ 12:00

          Esta madrugada, os Cleveland Cavaliers obtiveram a sua tão ansiada «vingança» sobre LeBron James ao vencerem a sua equipa sem espinhas.

          O ressentimento dos Cavs pela forma como o jogador deixou a equipa fica bem visível neste cartaz:

Quinta-feira, 10 Fevereiro, 2011

O Adeus (???)

Filed under: Jerry Sloan, NBA — pro.benfica @ 23:07

          Quem é este senhor?

          Resposta: Jerry Sloan, o treinador da NBA que mais tempo esteve no banco de uma dada equipa, os Utah Jazz.

          Surpreendentemente, após, na passada segunda-feira, ter assinado uma extensão do seu contrato por mais um ano, demitiu-se, após 23 anos consecutivos à frente da equipa.

          O seu maior êxito foi levar os Jazz à final dos campeonatos da NBA de 1997 e 1998, tendo «apenas» tido o azar de encontrar pela frente os Chicago Bulls (a equipa onde ele actuou enquanto jogador) e o maior jogador de todos os tempos: Michael «Air» Jordan.

          A resignação apanhou todo o mundo basquetebolista de surpresa, até pela razão acima apontada, e na sua origem parece estar a degradação da sua relação com o base Deron Williams.

Domingo, 30 Janeiro, 2011

All Star

Filed under: NBA — pro.benfica @ 14:36

          São já conhecidos os escolhidos para os cinco iniciais das Conferências Este e Oeste do jogo das estrelas da NBA, escolhas essas resultantes do voto popular.

          A Este nada de novo, com resultados esperados: Derrick Rose (Bulls) a base, D. Wade (Heat) a segundo base, LB James (Heat) a poste baixo, Amare Stoudemire (Knicks) a poste alto e Dwight Howard (Magic) a centro.

          Já na Conferência Oeste, o caso muda de figura: Chris Paul (Hornets) a primeiro base, Kobe Bryant (Lakers) a segundo base, Kevin Durant (Thunder) a poste baixo, Carmelo Anthony (Nuggets) a poste «alto» (???) e Yao Ming (Rockets) a centro.

          Carmelo no cinco base e Nowitzki, Kevin Love e Blake Griffin de fora?

          Yao Ming, lesionado gravemente durante toda a temporada, estando mesmo em cima da mesa a possibilidade de não voltar a jogar na NBA, também?

Quinta-feira, 13 Janeiro, 2011

Ainda LeBron

Filed under: Basquetebol, LeBron James, NBA — pro.benfica @ 17:25

          Foi isto que LeBron escreveu.

          Tinha-me escapado aquela referência à divindade. Curiosamente, como o King-God vomitou, Deus parece que não dorme, efectivamente, e decidiu abrir os olhos a ver. Ontem, os Heat foram derrotados pelos Clippers.

          «A filthy mouth is a b****!»

Tuitadas

Filed under: Basquetebol, LeBron James, NBA — pro.benfica @ 1:56

          Há uma «coisa», entre outras, que me irrita solenemente nas pessoas em geral e, no caso, nos desportistas em particular: arrogância.

          LeBron James anda «inquieto» a propósito da razão que leva pavilhões sucessivos a assobiarem-no sempre que ele joga fora de casa. Alguém lhe deveria explicar (creio que já o fizeram; ele, provavelmente, é que não quer compreender ou não sabe) que essa atitude dos expectadores se fica a dever à troca, no Verão passado, dos Cavs pelos Heat – nomeadamente à forma como o fez, ao estilo de um romance policial série B de Hollywood – e à forma arrogante (e infantil) como se comporta em campo e fora dele.

          O seu último vómito ocorreu ontem, quando «tuitou», após a derrota humilhante sofrida pelos Cavs diante dos Lakers, que o «karma» é uma coisa tramada e mais qualquer merdelhice, procurando, assim, vingar-se da forma como os fãs e a organização dos Cavs reagiu à sua saída.

          Ninguém se lembra de ouvir pavilhões a assobiar «Magic», Bird, Shaq, Chamberlain, Jordan, etc., etc., etc. Pelo contrário, quem tem idade suficiente recorda-se da forma como Michael Jordan, o maior jogador da NBA de todos os tempos, foi aplaudido, de pé, durante largos minutos em diversos casos, nos pavilhões onde jogava com os Wizards no último ano da sua carreira, numa despedida sentida do seu génio e de  reconhecimento do seu talento e do que trouxe ao jogo e ao desporto.

          LBJ trocou o número (23) da sua camisola este Verão. Fez bem: as suas atitudes, o seu comportamento não honram o homem que o notabilizou: o tal Jordan.

Older Posts »

Create a free website or blog at WordPress.com.