Pro.Benfica

Sexta-feira, 9 Junho, 2017

O campeão voltou!

Filed under: Basquetebol, Benfica, Carlos Lisboa — pro.benfica @ 21:45

 

benfica.jpg

O Sport Lisboa e Benfica, comandado pelas suas velhas glórias Carlos Lisboa e Carlos Seixas, alcançou o sétimo título nacional nos últimos nove anos.

Anúncios

Quarta-feira, 30 Maio, 2012

Carlos Lisboa… e o esterco

Filed under: Basquetebol, Carlos Lisboa — pro.benfica @ 22:50

O gesto e a afirmação de Carlos Lisboa no pavilhão do FC Porto, após o triunfo no 5.º jogo do «play off», são feios e reprováveis, independentemente dos motivos que o levaram a tal e a pessoa ou pessoas a quem foram dirigidos. Sobre isto, não pode haver dúvidas nem hesitações. A propósito, foram lamentáveis as declarações de Rui Gomes da Silva no programa da SIC Notícias, procurando desmentir ou ser jocoso perante as imagens, inequívocas.

Agora, nada disto justifica o que se passou a seguir no pavilhão nem as reações que se produziram desde o dia do desafio. Quanto às portistas, o melhor é passar adiante, pois dali, com raras exceções, nada se pode esperar de racional ou positivo. Relativamente às de alguns (poucos) benfiquistas, espanto para o modo como tratam, implacavelmente, o atual treinador do SLB e uma das maiores figuras do clube. Depois, há a dos sportinguistas, como a de Eduardo Barroso, que escreveu, tão-só, que Carlos Lisboa não tem lugar no desporto nacional.

Não é hábito deste escriba fazer uso de palavrões, uma moda tão em voga na blogosfera, mas hoje abro uma exceção e quero mandar Eduardo Barroso, o adepto sportinguista, separando os papéis que ele desempenha na nossa sociedade como ele gosta de fazer, e todos os demais que produzem opinião deste género sobre o incidente e Carlos Lisboa, quero mandá-los, repito, para a puta que os pariu (com todo o respeito pelas respetivas progenitoras, esperando que compreendam o valor metafórico da afirmação).

Este adepto considera os homens responsáveis pelo putedo, fruta, quinhentinhos e outras merdas corruptas do género dignos de permanecerem no desporto português.

Considera os adeptos que incendiaram um estádio dignos de permanecerem no desporto português.

Considera os adeptos que cuspiram e deram uns cachaços, certamente amigos, no árbitro do final da Taça de Portugal de futebol dignos de frequentarem os nossos estádios.

Considera-se – a si próprio, passe a redundância -, enquanto presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, digno do desporto português quando se negou a cumprimentar o árbitro da final da Taça de Portugal, a tal que perderam para a Académica, cujo presidente foi condenado a seis anos e picos de cadeia.

E por aí fora…

Portanto, na pessoa de Eduardo Barroso, quero mandar para o caralho todos os cretinos e hipócritas que se pronunciam, nestes termos ou similares, sobre o maior basquetebolista português de todos os tempos, face a um episódio lamentável, mas apenas isso, enquanto pactuam com a corrupção, o putedo, o cinismo, a baixaria, o roubo descarado. É tempo, também, de alguém da estrutura benfiquista sair a terreiro em defesa – lúcida – do treinador.

Espero que tenha sido uma vez sem exemplo.

Site no WordPress.com.