Pro.Benfica

Sexta-feira, 9 Junho, 2017

Curtas

Filed under: Balanço — pro.benfica @ 22:25

1.ª) O Porto caiu sob alçada da UEFA por causa do propalado «fair-play» financeiro. Que chatice! Se há coisa que aquela gente não percebe é o conceito de «fair-play». A juntar a isto, há quem não saiba sair no momento certo, provavelmente porque o exemplo de Sócrates, o político, deixa de sobreaviso muita gente.

2.ª) Por falar em «fair-play», no novo treinador dos azuis-e-brancos é o seu ex-atleta Sérgio Conceição, o sujeito que se desvincula (à bruta, forçando a saída) do Nantes um par de dias depois de ter prolongado o contrato com os franceses, alegando como razão a saúde da mulher. Fico-me por aqui, pois não tenho nada contra a senhora e muito menos lhe desejo qualquer mal, sobretudo de saúde (sua e dos seus), mas devo relembrar que Aquiles caiu em desgraça depois de desafiar as divindades olímpicas.

3.ª) Esta noite disputaram-se em simultâneo os jogos (do título) do Benfica em basquetebol e da seleção portuguesa em cascos de rolha. Liguei para a RTP1 um minuto durante o intervalo. Depois voltei para o… Porto Canal (sim, esse mesmo) para assistir ao resto do jogo da varridela. Agradeço muito o Euro 2016, mas não me peçam para gastar muito tempo com uma seleção de lambe-cus ao madeirense. O Éder é que se deve estar a rir, pois foi o herói da nossa vitória… ele e o beato Santos por ter apostado no homem. Pois bem, o bom do Éder está a gozar a sua lua-de-mel (e «gozar» é mesmo o verbo adequado) e faz ele muito bem. Obrigado, rapaz!

4.ª) O diretor de comunicação do Porto, um tal de Francisco José Traques, perdão Marques, trouxe à colação uns «e-mails» trocados entre Pedro Guerra (uma figura sinistra ligada ao Benfica) e o ex-árbitro Adão Mendes, carregados de metáforas de cariz religioso que o sujeito ligado ao clube condenado por corrupção afiançou constituírem o destacar da careca de um esquema de corrupção patrocinado pelo Benfica ao nível do futebol sénior. E acrescentou que tem mais carecas ainda para destapar. Força aí, Traques! Eu estou contigo! Entretanto, levanta-se outro problema, que é o da obtenção dos ditos «e-mails». Parece que houve piratice de alguém para os obter. Qual a novidade? Num clube habituado a operar a partir de processos tudo menos lícitos, esperavam o quê?

Anúncios

Segunda-feira, 29 Maio, 2017

Balanço da época

Filed under: Balanço, Benfica — pro.benfica @ 4:15

Supertaça: check.

Campeonato: check.

Taça: check.

Faltou a Taça da Liga, perdida com uma segunda parte miserável frente ao Moreirense e dois golos irregulares dos cónegos.

Enfim, para mim tenho que foi de propósito, para envergonhar os rivais do Campo Grande e do Freixo.

Segunda-feira, 31 Agosto, 2015

El final del verano

Filed under: Balanço, Futsal, Generalidades — pro.benfica @ 14:29
  1. Último dia de férias. Sol quentíssimo, água fresquinha, como convém para temperar o corpo.
  2. O Benfica venceu o Moreirense num jogo eletrizante, com uma vitória merecida e obtida «in extremis». O segundo golo do Moreirense foi obtido em claríssimo fora de jogo, mas essa é só uma estratégia global de ataque a Rui Vitória. Daí que se diga, à boca cheia, que o bandeirinha que não viu a irregularidade é apenas mais um adepto benfiquista que não vê futuro com Vitória aos comandos e assim procurou contribuir para o seu afastamento.
  3. A curiosidade disto tudo é que, a ser assim, o árbitro do Arouca – Benfica também deve ser muiiiiiiiiiiiiito benfiquista e deseja ainda mais ver o nosso Rui pelas costas.
  4. O Sporting ganhou em Coimbra, Jesus foi expulso, houve três penalties, dois para os de Alvalade. No final disto tudo, saiu a choradela habitual dos verde-e-brancos. Bem que notei, este ano, o acréscimo de salinidade nas águas atlânticas. O sr. Monteiro, guarda-rios, assinalou bem cedo hoje de manhã o surgimento súbito e inexplicável (para ele) da salinidade nas águas que viram morrer Inês de Castro.
  5. Lopetegui afirmou que o Porto marcou 3 golos, porém só contaram dois. Pelo contrário, o Moreirense só marcou um (legal) e contaram dois. São as curiosidades do mundo da bola.
  6. Sobre o ex-motorista de Vieira que foi preso com quase dez quilos de cocaína… dizer o quê? Com tanto colombiano que o homem recebeu no seu gabinete na Luz, entrado pela porta principal, como é que perdemos Falcão, James e companhia?
  7. Daqui a umas horas fecha o mercado de transferências. Parece que o máximo a que aspiramos é Siqueira. O que quer dizer que vamos continuar a depender de Nelson Semedo, Pizzi, Vitor Andrade, Mitroglu… Calma, minha gente, que o Natal ainda vem longe. Há muito que sofrer até lá.
  8. No futsal, lá vencemos a sétima supertaça. Estou cansado disto nas modalidades: vencer, vencer, vencer e vencer títulos e mais títulos. Por isso é que adoro o andebol.

Terça-feira, 25 Agosto, 2015

O estado da arte

Filed under: Balanço, Benfica — pro.benfica @ 17:44
  1. Jorge Jesus saiu. Rui Vitória entrou. Nada é perpétuo na vida, muito menos uma insignificância como um treinador de futebol, mas o que seria a existência sem estas centelhas pejadas de insignificância.
  2. Jorge Jesus, para ‘chatear’ Vieira, que se considera ‘a modos que um génio, foi treinar o Sporting, o rival mais rival do Benfica. E isto provocou um terramoto. Porém, para muitos, o terramoto maior não foi este, antes quem veio ocupar o trono da águia. Desde o início, diria que muito antes mesmo da confirmação da sua contratação, Rui Vitória não teve o benefício da dúvida e foi questionado – a sua competência e capacidade para treinar a equipa principal – por muito boa (e má) gente. Este paupérrimo escriba viu alguns jogos do Guimarães treinado por Vitória e, não obstante ser objeto de críticas bastante favoráveis por tudo o que era esquina deste país, jamais vislumbrou o que quer que fosse nas exibições dos vimarenenses que justificasse tantos encómios.
  3. A pré-época do Benfica foi uma caça ao euro e implicou um périplo de três semanas pelas Américas, com fusos horários, climas e meteorologias bem diversas e, regra geral, assaz agrestes. Os resultados dessas andanças foram péssimos, não havendo uma vitória que fosse para animar a malta, que, se já estava desconfiada, muito mais de pé atrás ficou depois de ver o (não) futebol (não) praticado pela equipa. Muita confusão, muito não saber o que fazer à bola, falta de velocidade, falta de agressividade, falta de intensidade, esquemas defensivos e ofensivos inexistentes. Isto, sim, deixou o adepto anónimo muito apreensivo (estou a falar de mim, como é óbvio, e mais uma meia dúzia de pessoas conhecidas e / ou lidas). Porém, havia a ‘desculpa’ da andança que foi essa pré-época.
  4. E assim se chegou à Supertaça, da qual só vi a primeira parte. Porquê? Porque antevi que íamos perder e não quis ver os segundos 45 minutos. Infelizmente, acertei. Após a derrota para o Sporting e para Jesus, a direção mexeu-se. Mexeu-se tarde e mal: contratou Mitroglu e Raul Jimenez, isto muito depois de Lima também ter deixado o nosso ninho. Mal e insuficientemente: falta muita classe ao 11 do Benfica. Pizzi não pode ser titular do Benfica. Jonas necessita de um Lima para render à altura do que fez o ano passado. Não podemos ter dois laterais que defendem mal em simultâneo.
  5. Vem o Estoril. Também não vi o jogo por motivos imponderáveis, infelizmente. Pelo que li em todo o lado, Júlio César foi o melhor do Benfica e safou a equipa de um par de golos até Mitroglu ter acertado com a bola nas redes. No entanto, o placar final assinalou 4 a 0 para o Benfica. E as gentes, como é costume, passaram do 8 ao 80 e descansaram, como se aqueles últimos vinte minutos frente aos estorilistas tivessem apagado tudo o que de mau se tinha visto até então.
  6. Ontem, Arouca… e Aveiro. Podíamos ter vencido, é certo, mas aos 15 minutos não estávamos a perder por 2 a 0 apenas e só graças a Júlio César. E o que é que mais este jogo revelou?
  7. Ao fim de dois meses, a equipa não joga futebol.
  8. Não há segurança defensiva, valendo sistematicamente o ‘keeper’ brasileiro para nos safar de maiores amargos de boca.
  9. Não há processo ofensivo claro, bem definido e organizado, que é o mesmo que dizer que é inexistente. Ponto. Cada jogador pega na bola e tenta desenrascar a coisa individualmente. É penoso, por exemplo, ver Jonas perdido no meio daquela tremenda confusão. Nico Gaitán anda por ali, sem saber onde e como jogar, esquecidas as rotinas de anos anteriores. Já falei de Pizzi? OK. Adiante. Samaris é uma sombra do jogador intenso e que comia o meio campo a partir de janeiro.
  10. A finalização é uma miséria. Descontando a enchente dos 20 minutos finais frente ao Estoril, quantos golos marcou a equipa até agora? Em três jogos oficiais, dois deram zero golos por nós marcados.
  11. As bolas paradas são uma miséria. Ver Pizzi marcar livres e cantos (algo que, para ser honesto, já vem da época anterior) é sufocante e inglório, pois resumem-se a bolas bombeadas para a grande área e, frequentemente, para junto da linha de cabeceira oposta.
  12. Não há garra, não há intensidade, não há organização. Quase diria, hiperbolizando, que neste Benfica não há nada, incluindo treinador.
  13. Rui Vitória parece ser o oposto do defunto: calmo, cordato, bem educado e bem falante, sabendo ser e estar. Ótimo! Já cansava ter aquele descendente de um misto de Átila e Mário Soares a falar francês a representar o Benfica. O problema é que o discurso do homem tem outras cambiantes: lugares comuns, frases feitas, afirmações redondas e inócuas, ausência de chama e nada entusiasmante. E carisma? Que se note, até ao momento é… uma bolinha redonda: zero!
  14. O ridículo de tudo isto é que, ontem, vencendo, o Benfica passava a liderar o campeonato, isolado, com dois pontos de vantagem sobre Porto e Sporting. Ora, sabendo de antemão dos empates de véspera dos dois rivais, o Benfica de Vitória teve o desplante de chegar ao fim da jornada um ponto atrás dos mesmos. Patético, no mínimo.
  15. Agora, o outro lado da questão. A bem da verdade, chegámos ao bi o ano passado graças ao trabalho da ‘estrutura’ (direção, treinadores e jogadores… et alii), mas muito temos também de agradecer ao raquítico que é Lopetegui e à falta de estrutura e de talento futebolístico ao dispor de Marco Silva. Em rigor, houve um ror de jogos em que praticámos um péssimo futebol e a obtenção do título foi um quase milagre. Este ano, para agravar a coisa, perderam-se Maxi, Salvio (até sabe-se lá quando) e Lima, além de Jorge Jesus. Ora, numa equipa já carente de talento em vários setores, perder mais três jogadores é capaz de não ajudar muito a recompor a coisa. É verdade que se contratou mais um camião de jogadores, melhor dizendo de entulho. De todo esse esplendor de talento, apenas Mitroglu tem jogado e, sejamos sérios, que saudades de Lima nos tem deixado.
  16. Dizem que, com o fim do BES, não há dinheiro. Não sei nem me interessa, como diz o vulgo. A realidade é que só ouço falar em milhões: os do Bernardo, do Cancelo, do Cavaleiro, do Lima, do X, do Y e do Z. E também lemos que o Jimenez veio de Madrid por 9 milhões por 50% do passe. Uau! Se não há dinheiro…
  17. Desde os últimos anos, tem sido recorrente a já referida contratação de contentores de futebolistas.A maior parte – para não dizer a esmagadora maioria – anda por aí disseminada pelos quatro cantos do mundo. Admito que alguns, entre empréstimos e vendas futuras, acabem por dar lucro. Mas é isso o Benfica? Quanto já se gastou em contratações este ano (estou a falar apenas da aquisição de passes, não do pagamento de comissões, prémios de assinatura e não sei mais o quê)? 15 milhões? É apenas um número atirado assim com todo o rigor que a frase evidencia. Não será melhor política – política acertada – pegar nesses 15 milhões e contratar um par de futebolistas de valor inquestionável e que sejam, de facto, mais valias para o plantel do que um camião de pernetas que nada acrescentam e pouco ou nenhum valor trazem?
  18. Depois há a questão dos negócios de Vieira. Mais uma vez a bem da verdade há muita coisa nebulosa e reprovável em todo o consulado de Vieira. Tanta coisa que não cabe nesta postadela, por isso apenas dois ou três exemplos: os negócios com o Atlético de Madrid, a confusão entre os negócios do Benfica e os negócios do empresário Vieira, o papel de Jorge Mendes nas entradas e saídas do plantel. Não sei se há ilegalidades ou não, nem tenho forma de o saber, mas não gosto rigorosamente nada de tudo aquilo que é o oposto da transparência. E nem vou trilhar o caminho da discussão em torno do benfiquismo ou não de Vieira. Interessa-me pouco ou nada isso: quero é gente competente e com lisura de processos à frente do clube.
  19. Esta esquema de planificação das épocas é um caso de estudo de como não fazer: é tudo deixado para os últimos momentos. Por vezes, atentando no que sucedeu na época transata e no pretérito defeso, dou por mim a pensar se o plano de Vieira não passava por «vamos ver o que dá», ou seja, vamos ver se, por algum milagre, dá para o bi, ou, não dando, temos aqui a desculpa perfeita para despachar o abobreiro do Jesus.
  20. Resumindo o conjunto de palermices aqui exposto: presentemente, o SLB reune o pior de dois mundos – não tem um plantel condizente com os seus pergaminhos e não possui um treinador à altura do clube. Vão ser tempos muito difíceis de viver os próximos.

Domingo, 10 Maio, 2015

Ao virar da esquina

Filed under: Balanço, Voleibol — pro.benfica @ 16:37

Está quase, quase… Faltam 3 pontos em dois jogos: Guimarães ou Marítimo.

O Benfica jogou mal muitas partidas, nomeadamente fora de casa, ganhou algumas aos trambolhões e uma ou outra com um lapso arbitral (o maior exemplo é a receção ao Gil Vicente).

Porém, depois das perdas de meia equipa de uma época para a outra, com jogadores que manifestamente não estão ao nível dos que partiram e do que se espera do Benfica, é espantoso como a equipa pode bater o record de pontos numa liga com 18 equipas, já marcou mais golos do que o ano passado e sofreu menos.

No voleibol, não há nenhuma esquina para dobrar: o tri chegou ontem, após vitória retumbante sobre o Fonte do Bastardo dos Açores, nos Açores. Foi uma época em cheio: Taça, campeonato e final numa competição europeia. Depois de vários anos a dar com o nariz na porta, a morrer na praia (esqueçam a metáfora que preferirem), José Jardim está de parabéns. E com ele e a sua equipa todos os adeptos e sócios do SLB.

Segunda-feira, 4 Maio, 2015

A 6 do Bi, um balanço

Filed under: Balanço — pro.benfica @ 5:00

Faltam 3 jogos para a liga terminar.

Estamos em primeiro e precisamos de 6 desses 9 pontos. Recebemos o Penafiel e o Marítimo e, pelo meio, vamos a Guimarães.

Perder este campeonato, com este calendário, deverá ter como consequência a demissão de toda a gente no clube ligada ao futebol profissional, desde o homem que pinta as linhas do estádio ao presidente, passando pelos jogadores e técnicos. Seria surreal.

No Porto, a fuga em frente parece que vai continuar. Já se fala em Bernard de novo, por 17 milhões. Das duas uma, ou Pinto da Costa já sabe o que vai receber antecipadamente por Danilo (este sabe), Jackson, o argelino e sabe-se lá mais quem, ou o estoiro no Dragão estará por meses…

Lotopegui, ou Lopetegui, é um sujeito sem credenciais – enquanto jogador e treinador -, onde a impreparação e a falta de jeito só têm equivalência na soberba com que fala com os jornalistas, sempre os mesmos raquíticos de caráter, que tudo ouvem em certos pontos do país e nem um guinchinho. São do piorio, como bem o demonstra, por exemplo, Manuel Queirós, cujo sobrenome deve pôr Eça a ranger os dentes do esqueleto. O homem é um cão raivoso – passe a metáfora disfemística – que espuma ódio a tudo o que é Benfica.

Por falar em gente com pouca classe, vai ser interessante assistir ao desenlace da época sportinguista. Ai vai, vai… ó se vai…

Domingo, 30 Setembro, 2012

Um fim de semana mais ou menos normal

Filed under: Balanço — pro.benfica @ 0:45

1. Benfica ganha em Paços de Ferreira, com muitas dificuldades, uma primeira parte atroz e uma segunda com períodos interessantes e oportunidades suficientes para golear. No final, uma oportunidade clamorosa falhado do Paços superiormente defendida por Artur… não se desse o caso de o jogador que cabeceou estar em nítido fora de jogo, a bola ter vindo de uma bola parada, com o assistente no enfiamento da jogada. Isto é, uma repetição do lance ocorrido no Benfica – Porto da época transata.

Quanto ao mais, grande jogatana de Enzo Perez, o melhor em campo, e de Lima, que só pecou por dois golos escandalosamente perdidos. Já a presença de Vieira na bancada, no dia subsequente à rejeição do Relatório e Contas, é significativa dos meios que o homem usa para se perpetuar na cadeira do poder.

2. O Sporting soma e segue… Hoje, foi mais um pontinho arrancado em casa frente ao Estoril, que esteve a ganhar por dois a zero, viu-lhe ser sonegado um penaltie e expulso, de forma caricata pelo juiz, um jogador. Só a partir daí os verde-e-brancos encostaram os canarinhos lá atrás e conseguiram chegar ao empate. Ficou a quase certeza de que, se o árbitro tivesse estado à altura, o Estoril teria goleado em Alvalade.

3. O Porto saiu atarantado do desafio de hoje: fez um jogo muito fraco em Vila do Conde, permitiu que o Rio Ave desse a volta ao jogo e só empatou no último minuto. Bela exibição de Miguel Lopes e de… Tarantini. Jackson Martinez é uma bela contratação e vem preencher o lugar deixado em branco por Falcão. Por outro lado, o jogo de hoje pode ter sido uma exceção, mas parece claro que a ausência de Hulk começa a ser notada, para mais quando não há James em pleno.

4. O Barcelona esteve a perder por 2 a 0 em Sevilha e só deu a volta nos últimos minutos e contra dez adversários, numa expulsão arrancada por Fabregas. Messi esteve meio desaparecido mas fez assistências para dois dos golos e obrigou o redes andaluz à defesa da noite. E assim, da perspetiva de amanhã poder reduzir a desvantagem para 5 pontos, o Real inicia o encontro com o Depor a 11 batatas dos catalães. É de notar, porém, que o Barcelona tem vencido os seus jogos com grande dificuldade, vários em cima da hora e por uma bola de diferença.

Quarta-feira, 5 Setembro, 2012

The day after

Filed under: Balanço — pro.benfica @ 1:12

O rescaldo das transferências de ontem não passou hoje disto:

  1. Quem fez um melhor negócio? SLB ou FCP?
  2. Qual o valor exato da transferência de Givanildo?
  3. O Benfica tem uma cratera lunar no meio campo.
  4. Os adeptos leoninos finalmente creem numa possibilidade real de serem campeões.

P.S. E o palerma do Cristiano Ronaldo? Além de todos os defeitos que tem, é burro como uma porta. A resposta de Xabi Alonso foi mortal: «Eu estou bem. Cada um é como é.»

P.S.1. E os imbecis dos jornalistas que foram perguntar a Messi o que ele pensava sobre a tristeza do CR7???

Sexta-feira, 11 Maio, 2012

Tédio

Filed under: Balanço — pro.benfica @ 1:07

Por estes dias, com tudo decidido na 1.ª Liga (excluindo conhecer o clube que acompanhará o Feirense para  a Liga de Honra) e enquanto o europeu não chega, vive-se o tédio habitual do limbo futebolístico que se segue ao final de cada época. Nem sequer as pseudo-notícias diárias de contratações para os dois candidatos ao título e para o que se esforça por não se sumir na obscuridade animam os dias que passam.

No Benfica, é certo que Jorge Jesus vai ficar. No FCPorto, é claro que Pinto da Costa procura despachar o treinador recém-campeão nacional.

Portanto, não há boas notícias. Até Gaitán, que há semanas parecia certo no United, agora parece dependente da não vitória na liga inglesa por parte dos vermelhos de Manchester. Cardozo, em declínio no final da época, não tem mercado. Wietsel parece estar prestes a seguir os passos de Ramires e a partir após uma só temporada de águia ao peito.

O Atlético de Madrid varreu e reduziu a pó o «grande» clube que afastou o Sporting da final da Liga Europa. Enfim, uma questão de grandezas.

Ainda por Espanha, Mourinho lá recuperou o título máximo para o Real e já faz campanha por Ronaldo para vencer a Bola de Ouro. É possível que o português ganhe, de facto, pela segunda vez o galardão, mas só por cansaço de há três anos Messi ser o vencedor, pois, pelos títulos, provavelmente a época vai acabar com 4 para o argentino e 1 para o tuga; relativamente a golos marcados, Messi bateu todos os recordes, ao atingir a marca de 50 no fim de semana passado, só no campeonato espanhol.

Segunda-feira, Paulo Bento anuncia os 23 para a Polónia-Ucrânia…

Sexta-feira, 4 Maio, 2012

Notas do dia

Filed under: Balanço — pro.benfica @ 0:19
  1. António Carraça deu uma entrevista à Benfica TV e afirmou que o clube será, a breve trecho, capaz de lutar pela vitória na Liga dos Campeões. Parece, pois, que Jorge Jesus não é o único a cometer erros e a repeti-los. Luís Filipe Vieira já tinha dito algo semelhante há um par de anos.
  2. As televisões portuguesas por cabo (SIC-NOT, TVI 24, SportTv e RTP Informação) deram uma imagem triste de provincianismo e de nacionalismo bacoco ao passarem um considerável espaço de tempo a acompanharem, em direto, o desfile comemorativo do título do Real Madrid, confirmado ontem.
  3. Jorge Jesus está a fazer tudo para ficar no Benfica. Em entrevista a um jornal desportivo, declarou que não tenciona sair do SLB, pois tal significaria ir para pior. Assim, deu uma machadada na sua suposta ida para o F. C. Porto. Pinto da Costa não deve ter gostado da indireta, mas, sobretudo, quem deve ter espumado de raiva foi a esmagadora maioria dos adeptos.
Older Posts »

Create a free website or blog at WordPress.com.