Pro.Benfica

Sexta-feira, 16 Junho, 2017

A estratégia do Benfica

Filed under: Benfica, Luís Bernardo, Polémica — pro.benfica @ 20:13

Luís Bernardo, o diretor de comunicação do Benfica, expôs claramente a estratégia da direção:

  1. Não confirmar nem desmentir a veracidade, integralidade e integridade dos «mails», deixando a incumbência a quem ataca e às entidades competentes.
  2. Abrir as portas às entidades competentes para que consultem e investiguem  o que desejarem, instando os dois clubes que vestem à toldo de praia a fazer o mesmo.
  3. Esperar que as autoridades façam as suas investigações e, posteriormente, agir judicialmente contra quem o Benfica entender que prejudicou a imagem e o bom nome do clube.
  4. Lançar uma ou outra seta envenenada em direção aos rivais para os entreter nos intervalos da polémica.

Findo isto, tenho uma dúvida: há mais «e-mails» na forja? Efetivamente comprometedores?

Os “e-mails” do nosso contentamento

Filed under: Polémica — pro.benfica @ 1:05

Vamos por partes…

Pedro Guerra é um produto tóxico infelizmente ligado ao Benfica. Infelizmente também é o facto de ter apoio total de Vieira e de muitos dos adeptos e sócios do Benfica.

Porém, não é Guerra o único elemento nocivo na atual estrutura do SLB. Há mais entre os que rodeiam o atual presidente.

O MEU Benfica terá de ser um clube vencedor, afirmativo, impositivo, mas não feito de golpes menos claros ou obscuros. Prefiro não vencer do que o fazer por caminhos tortuosos. Não quero vigaristas no clube de que sou adepto e sócio. Quero gente íntegra.

Por falar em integridade, é óbvio que o agora conhecido traques, diretor de comunicação do Porto, é um sujeito ínvio, para ser simpático. O que a criatura tem vindo a fazer no caso dos “e-mails” é do mais miserável que existe. Nada de novo, no entanto, para quem não está de olhos fechados ao que se passa à nossa volta. A forma como passa a sua mensagem, truncando o conteúdos das mensagens e fazendo inferências no mínimo abusivas, revela a sua estatura enquanto pessoa (?).

Há grande arrogância no conteúdo de várias dessas mensagens. Há igualmente ligações e proximidades que são, no mínimo, dispensáveis. Há muito de pouco claro e bastante errado neles. Porém, do que já se conhece, onde há corrupção? Onde há tráfico de influências? Onde há a demonstração de que o Benfica tirou dividendos do que lá está escrito?

Outra pergunta: há mais «mails”?

Há “mails” que comprometem, de facto, o Benfica?

Do que se conhece, ninguém, em lugar nenhum do mundo, vai condenar quem quer que seja sob a acusação que imputam ao Benfica nos dias de hoje.

Não obstante, tudo isto é extremamente nocivo para o clube, porque, desde logo, está a arrastar o nome do SLB pela lama. E nos dias que correm, John Ford está mais do que atual: quando a lenda supera a realidade, publique-se a lenda. Já foi assim com Inocêncio Calabote, assim será com o presente.

A direção do Benfica tem estado num silêncio quase sepulcral. Quem não deve não teme. Por conseguinte, se a direção do SLB se enquadra neste contexto, espero que esse silêncio seja apenas o tempo necessário a preparar várias respostas ao que tem acontecido. Uma delas seria repescar tudo o que existe ao nível dessas comunicações e de as entregar, em mão, ao Ministério Público. Outra passará por processar judicialmente todos (sem exceção) aqueles que estão a arrastar o nome do Benfica para a merda em que se movimentam. Outra centrar-se-á, em tempo oportuno, na demonstração pública da cabala que procuram montar para NOS armadilhar.

Isto é o que pensa um benfiquista que não aceita nem crê noutra possibilidade que não seja a lisura de processos por parte dos dirigentes do Benfica.

Uma última nota: se, por inconcebível que seja, se vier a provar que alguém dentro do Benfica prevaricou e o clube fosse condenado à descida de divisão, este adepto e sócio estaria incondicionalmente ao lado da maior instituição desportiva nacional. O Benfica pode tropeçar e cair por ação humana, mas rapidamente se reerguerá para ocupar o lugar único que é seu.

Viva o Benfica!

Sexta-feira, 9 Junho, 2017

Curtas

Filed under: Balanço — pro.benfica @ 22:25

1.ª) O Porto caiu sob alçada da UEFA por causa do propalado «fair-play» financeiro. Que chatice! Se há coisa que aquela gente não percebe é o conceito de «fair-play». A juntar a isto, há quem não saiba sair no momento certo, provavelmente porque o exemplo de Sócrates, o político, deixa de sobreaviso muita gente.

2.ª) Por falar em «fair-play», no novo treinador dos azuis-e-brancos é o seu ex-atleta Sérgio Conceição, o sujeito que se desvincula (à bruta, forçando a saída) do Nantes um par de dias depois de ter prolongado o contrato com os franceses, alegando como razão a saúde da mulher. Fico-me por aqui, pois não tenho nada contra a senhora e muito menos lhe desejo qualquer mal, sobretudo de saúde (sua e dos seus), mas devo relembrar que Aquiles caiu em desgraça depois de desafiar as divindades olímpicas.

3.ª) Esta noite disputaram-se em simultâneo os jogos (do título) do Benfica em basquetebol e da seleção portuguesa em cascos de rolha. Liguei para a RTP1 um minuto durante o intervalo. Depois voltei para o… Porto Canal (sim, esse mesmo) para assistir ao resto do jogo da varridela. Agradeço muito o Euro 2016, mas não me peçam para gastar muito tempo com uma seleção de lambe-cus ao madeirense. O Éder é que se deve estar a rir, pois foi o herói da nossa vitória… ele e o beato Santos por ter apostado no homem. Pois bem, o bom do Éder está a gozar a sua lua-de-mel (e «gozar» é mesmo o verbo adequado) e faz ele muito bem. Obrigado, rapaz!

4.ª) O diretor de comunicação do Porto, um tal de Francisco José Traques, perdão Marques, trouxe à colação uns «e-mails» trocados entre Pedro Guerra (uma figura sinistra ligada ao Benfica) e o ex-árbitro Adão Mendes, carregados de metáforas de cariz religioso que o sujeito ligado ao clube condenado por corrupção afiançou constituírem o destacar da careca de um esquema de corrupção patrocinado pelo Benfica ao nível do futebol sénior. E acrescentou que tem mais carecas ainda para destapar. Força aí, Traques! Eu estou contigo! Entretanto, levanta-se outro problema, que é o da obtenção dos ditos «e-mails». Parece que houve piratice de alguém para os obter. Qual a novidade? Num clube habituado a operar a partir de processos tudo menos lícitos, esperavam o quê?

O campeão voltou!

Filed under: Basquetebol, Benfica, Carlos Lisboa — pro.benfica @ 21:45

 

benfica.jpg

O Sport Lisboa e Benfica, comandado pelas suas velhas glórias Carlos Lisboa e Carlos Seixas, alcançou o sétimo título nacional nos últimos nove anos.

Segunda-feira, 29 Maio, 2017

Ai ai ai, lá vem a «silly season»

Filed under: Transferências — pro.benfica @ 4:55

A questão de momento (ainda nem sequer terminaram as celebrações do tetra e da Taça) é quem são os nossos atletas que vão sair.

Ederson parece ser um caso perdido. E o moço vai fazer muita falta. É verdade que comete ainda alguns erros (quem não os comete?), mas o rapaz era segurança lá atrás. E não nos podemos dar ao luxo de robertadas ou arturadas, com todo o respeito pelos atletas, que fizeram o melhor que puderam e souberam para engrandecer o clube. Júlio César já não é solução de continuidade e, pelas suas declarações de ontem, parece que também irá embora. E o Paulo Lopes é ótimo para subir às balizas e deixar cair taças, mas… fiquemo-nos por aí.

Nelson Semedo também parece ser cobiçado. Há o Pereira resgatado aos italianos, mas, pelo que se viu no Bessa, não está à altura do nosso homem do lado direito da defesa. É ir ao Porto recuperar o Máxi… Até nisto o corrupto do Norte está decadente: antes, eram Jardéis, Falcões e Rodriguezes; agora são minis em tudo.

Lindelof é outro que tal. Embora o moço seja certinho e tenha feito duas extraordinárias temporadas, há lá quem o substitua. Este ano não houve Jardel, perdido num labirinto interminável de lesões, mas o homem não deve ter desaprendido de jogar. E depois há o rapaz dos balcãs.

Jonas já não vai para novo, mas ainda é uma delícia de ver jogar. Este ano foi outra vítima das lesões, porém regressou bem a tempo de ser influente como sempre. Ainda que fique, há que começar a preparar a sua partida, já que ninguém é eterno.

E pronto, é isto. Os restantes, mais ou menos sonantes, são substituíveis e há dentro do grupo quem assuma o lugar. Os restantes, exceto… Pizzi. É verdade: embirro ferozmente com o rapaz, que não me parece ter a qualidade suficiente para o nível do Benfica e tem o péssimo hábito de oferecer oportunidades / golos aos adversários jogo sim, jogo sim. Mas a verdade é que a bola passa sistematicamente por ele e não há ninguém que o substitua. O rapaz Horta começou razoavelmente a temporada, mas desapareceu e parece estar bem longe ainda de se assumir como solução. Há alguns miúdos na B e juniores, mas são isso mesmo: miúdos.

Seja como for, tudo isto é para se ver nos próximos três meses. Por enquanto ainda é hora de celebrar mais uma época de conquistas atrás de conquistas.

Em agosto, há supertaça. Mais um?

“Felizmente não tratámos mal o Bella Guttman”

Filed under: Pinto "Flato" da Costa — pro.benfica @ 4:25

4 anos a apanhar bonés dá nisto.

Balanço da época

Filed under: Balanço, Benfica — pro.benfica @ 4:15

Supertaça: check.

Campeonato: check.

Taça: check.

Faltou a Taça da Liga, perdida com uma segunda parte miserável frente ao Moreirense e dois golos irregulares dos cónegos.

Enfim, para mim tenho que foi de propósito, para envergonhar os rivais do Campo Grande e do Freixo.

Sexta-feira, 9 Dezembro, 2016

A heteronímia do Carvalho

Filed under: Bruno de Carvalho — pro.benfica @ 0:05

Bruno de Carvalho: “Eu não sou eu: eu sou 3,5 milhões de pessoas.”

E eu que já achava as centenas dos heterónimos e semi-heterónimos de Pessoa uma bela litrada.

Deve ser cá um manicómio naquela cabeça, com tanta personalidade a gravitar por lá…

Bruno e o suspense

Filed under: Bruno de Carvalho, Sporting, Uncategorized — pro.benfica @ 0:00

Bruno de Carvalho a um jornal francês: “Estamos a matar o suspense.” (do futebol)

Tradução. “Ó Jorge, então já estamos fora da Europa em dezembro?”

Subrepticiamente: “Ai a merd…, que ainda perco as eleições e o tacho.”

Quinta-feira, 8 Dezembro, 2016

Bruno e a mudança

Filed under: Bruno de Carvalho, Sporting — pro.benfica @ 23:57

Bruno de Carvalho a um jornal francês: “O futebol tem de mudar.”

Tradução: “Eu quero ganhar, mas não consigo.”

Older Posts »

Site no WordPress.com.